SolarCedro

Perguntas Frequentes

1- O que é Energia Solar?

Energia solar é uma fonte de energia alternativa e renovável que vem do sol. A utilização do abundante fluxo de energia solar, sem danos ao meio ambiente, representa uma opção bastante viável e capaz de fornecer energia limpa.


2- Qual a resolução normativa que regula a compensação de energia?

A resolução normativa que regulamenta a comensção de energia é a REN ANEEL nº 482/2012 alterada pela REN ANEEL  nº 687/2017.


3- Como funciona?

Os módulos fotovoltaicos são combinados em série criando os “strings” que são agrupados em paralelo na caixa de combinação gerando a corrente continua (CC) total de saída. A saída CC dessa combinação é injetada no inversor interativo que transforma a corrente continua (CC) em corrente alternada (CA), que é por sua vez injetada na rede da concessionária de energia via disjuntores.


4- A SolarCedro atende minha área?

Atuamos em todo território nacional, com destaque nas regiões Nordeste e Centro Oeste. Teremos o maior prazer em atendê-lo


5- Quanto custa o sistema solar fotovoltaico?

O custo do sistema depende do seu tamanho e equipamentos selecionados, que por sua vez dependem da quantidade de energia necessária e de características do local da instalação.


6- É necessária alguma adaptação em minha empresa?

Não, você pode utilizar a instalação elétrica já existente da sua empresa, bem como o seu telhado ou laje para fixação dos painéis. A concessionária trocará o medidor de energia por um medidor bidirecional.


7- Qual o meu payback?

Hoje, o payback/retono do investimento de um sistema fotovoltaico varia entre 3 e 5 anos, de acordo com a modalidade tarifária utilizada do local onde o sistema será instalado.


8- Os integrantes de cooperativa ou consórcio devem estar em unidades consumidoras contíguas para serem caracterizados como geração compartilhada?

Não. Para a formação de cooperativa ou consórcio, deve ser seguida a legislação específica e as unidades consumidoras que receberão os créditos devem estar na mesma área de concessão da unidade consumidora com geração distribuída.


9- Caso haja alteração da titularidade de uma unidade consumidora com geração distribuída, os créditos de energia podem ser transferidos ao novo titular?

Não. Os créditos de energia alocados à unidade consumidora permanecem com o titular original dos créditos, podendo ser transferidos apenas a unidades consumidoras desse mesmo titular (CPF/CNPJ), desde que elas sejam atendidas pela mesma distribuidora. Portanto, não há transferência dos créditos de energia para o novo titular da unidade consumidora com micro ou minigeração.


10- Os créditos remanescentes depois de encerrado o mês (ciclo de faturamento) podem ser transferidos a qualquer momento a outras unidades consumidoras de mesma titularidade, atendidas pela mesma distribuidora?

Não. Os créditos de meses anteriores poderão ser transferidos para outras unidades consumidoras de mesma titularidade e na mesma área de concessão somente quando houver encerramento contratual daquela unidade com a distribuidora. Em nenhuma outra hipótese é permitida a transferência dos créditos de meses anteriores, devendo permanecer com a unidade consumidora a que foram inicialmente destinados.